Download PDF by CARLOS AUGUSTO PRATES DE MENEZES: ANA TERRA: DE SEM TERRA A MODELO INTERNACIONAL (Portuguese

By CARLOS AUGUSTO PRATES DE MENEZES

Página 01

ANA TERRA. de sem – terra a modelo internacional

CARLOS AUGUSTO PRATES DE MENEZES
DIREITOS RESERVADOS ( PROIBIDA REPRODUÇÃO)
Essa é uma história fictícia, nome e pessoas aqui citadas são partes da imaginação do autor.

INTRODUÇÃO:
A reforma agrária no Brasil teve seus heróis e vilões mergulhando no mundo da imaginação vamos acompanhar a história de Ana terra, uma menina moça que lutou bravamente pelo direito de sua família ter como sobreviver produzindo seu próprio sustento.
Este é mais um romance a luz dos problemas e realidades sociais.

A aventura.
Sentada na sacada de seu apartamento thirteenº andar, de frente para praia de Copacabana, vendo a beleza do mar.
Ana faz um exame psychological da sua vida a difícil trajetória para chegar ali.
Aos 14 anos de idade menina moça, magrela medindo 1,74 de altura loira e com 60 kg , olhos azuis, sorriso simpático, tornou se integrante do movimento dos sem- terra,
Página 02
acompanhando seus pais na luta por um pedaço de chão, onde viveriam e produziriam seu próprio sustento.
Tudo começou quando seu pai foi convidado a liderar um grupo de sem terras, em março de 1995, eles não sabiam a guerra que enfrentariam para obter justiça e preservar seus direitos.
Ela muito estudiosa terminando o ensino médio, tornou - se uma espécie de secretária ajudando redigir atas de todos os movimentos e reuniões do grupo.
Na cidade parava com sua avó materna dona Eleonor, num casebre simples mas bem cuidado.
No acampamento dividia a barraca de lonas pretas que period moradia de seus pais.
Entre as atividades desenvolvidas por ela havia também a de dar aulas as crianças do acampamento por essa razão se tornou a professora Aninha.
Num desses dias de aula notou que Lili uma menina de eight anos estava estranha meio que se escondendo chorosa, e ela sempre fora muito alegre, o que estaria acontecendo?
Deixou a lição no quadro e pegou Lili pela mão dizendo venha ao banheiro comigo.
Nas latrinas improvisadas longe do acampamento, longe de olhos e ouvidos indiscretos, Ana pode conversar com sua aluna
Página 03
sem ser perturbada, começou dizendo:
- Lili você pode confiar na professora o que está acontecendo, vejo você triste e assustada.
A menina começou chorar e disse:
- european estou com medo, mas ninguém pode me ajudar.
- Me conte primeiro porquê e de quem você está com medo.
- Tenho medo do Bruxo Mefisto se european não fizer umas coisas com meu tio ele vai me pegar e fazer sopa no seu caldeirão e matar meus pais.
Ana começou a entender o problema, sua aluna estava sendo pressionada assustada e sofrendo abuso de ordem sexual pelo jeito.
- Minha querida european vou ajudar mas me conta direito essa história como começou.
- Um dia tive um sonho e contei para mamãe e meu tio Felix estava junto, sonhei com um bruxo muito mau que pegava crianças e cozinhava num caldeirão, Mamãe disse que period só um sonho ruim.
Mas meu tio me disse que period preciso fazer uns trabalhos mágicos para afastar esse bruxo que é Mefisto filho de Belzebu, e que ele mata os pais e cozinha as crianças.
Daí ele me levou para o mato, para fazer esses trabalhos mágicos que afastam o bruxo e protegem minha casa.
Página 04
No começo dos trabalhos ecu tinha que ficar de calcinha fazer posses para foto e tomar banho no riacho enquanto ele filmava.
Outro dia ele disse que seria um trabalho mais distinctiveness levou cachorros e me tirou toda a roupa passou um caldo de carne me deitou num tapete e os cachorros me lambiam enquanto ele fazia fotos, depois tomei banho no riacho e viemos embora.
Mas ontem de tardinha foi muito ruim mesmo, ele repetiu umas palavras diferentes e me mandou lamber o pirulito dele, foi muito nojento ecu não queria, mas ele me disse que se não fizesse e ficasse quietinha minha mãe seria morta pelo bruxo essa noite, então european fiz.
Ana ouviu o relato da menina estarrecida, então a abraçou e disse:
- european vou te ajudar como prometi, mas agora enxugue as lágrimas e vamos voltar para aula,

Show description

Read or Download ANA TERRA: DE SEM TERRA A MODELO INTERNACIONAL (Portuguese Edition) PDF

Best romance in portuguese books

Download e-book for kindle: Crescendo (Sussurro Livro 2) (Portuguese Edition) by Becca Fitzpatrick

A vida de Nora gray ainda está longe de ser perfeita. Sofrer uma tentativa de assassinato não foi a melhor das experiências, mas, pelo menos, Nora ganhou um anjo da guarda: Patch, que de angelical não tem absolutamente nada, e, o pior: parece muito interessado na grande inimiga de Nora, Marcie Millar.

Noite de Reis (Portuguese Edition) by TRISHA ASHLEY PDF

O Natal sempre foi uma época triste para a jovem viúva Holly Brown, por isso, quando lhe pedem para cuidar de uma casa remota nas charnecas do Lancashire, a oportunidade de se esconder é irresistível - a desculpa perfeita para esquecer as festividades. Escultor, Jude Martland, decidiu que este ano não haverá Natal depois de o irmão ter fugido com a sua noiva, e faz questão de evitar a casa da família.

NUNCA É POR TUDO: 1 (Portuguese Edition) - download pdf or read online

Não quero pensar o que não consigo sentir. .. Quero sentir o que não consigo pensar. .. Os sentimentos não pensam com lógica. .. Os pensamentos só sentem de forma imprópria. ..

Meu Pai, o General sem Medo. (Portuguese Edition) - download pdf or read online

Humberto Delgado ficou conhecido como basic sem Medo, pela coragem com que enfrentou a ditadura de Salazar. Aclamado por multidões de norte a sul de Portugal, lutou pela Liberdade até à sua morte às mãos da PIDE, em thirteen de Fevereiro de 1965. O livro de memórias de sua filha revela-nos o lado íntimo dessa figura carismática.

Additional info for ANA TERRA: DE SEM TERRA A MODELO INTERNACIONAL (Portuguese Edition)

Sample text

Download PDF sample

ANA TERRA: DE SEM TERRA A MODELO INTERNACIONAL (Portuguese Edition) by CARLOS AUGUSTO PRATES DE MENEZES


by Daniel
4.0

Rated 4.34 of 5 – based on 44 votes